-->


14 junho 2017

RESENHA - A MORTE DE SARAI - J.A REDMERSKI


Título: A morte de Sarai
Autora: J.A. Redmerski
Gênero: Literatura Estrangeira
Editora: Suma das Letras

Sinopse
Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. Em “A morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.


Boa noite divas e divos.
Hoje nossa resenha é de um livro que se tornou um dos meus queridinhos.
Bom, vou começar falando sobre a história.

Sarai é uma jovem que após a morte da sua mãe é obrigada a viver como "escrava" do seu padrasto. Ele de alguma forma acha que a ama e que ela é dele. Durante nove anos Sarai é obrigada a viver com ele e fazer coisas contra sua vontade. Esse ponto do livro foi sensacional, a personagem lida com toda sua história de uma forma diferente, não temos uma menina que se lamenta e se faz de coitada. Ela é forte e encara a vida com olhos diferentes, se questiona até que ponto é inocente por tudo o que viveu e como pode mudar isso.
Durante esses nove anos tudo o que Sarai queria era fugir e voltar pra sua vida normal de antes, ela teve tempo suficiente para planejar e imaginar como seria isso. Então finalmente sua chance chegou.

"- Quem é ele? - pergunta minha única amiga, Lydia, ficando mais à vista. - Como você sabe que ele é americano?
Levo o dedo indicador aos lábios de Lydia cochicha mais baixo, sabendo tão bem quanto eu que Javier - ou aquela imã medonha dele - vai ouvir e no punir por bisbiolhotar. "

Quando Sarai viu Victor ela sentiu que ele seria sua chance de escapar dali, mesmo sabendo que ele era um assassino e cheirava perigo, existiam poucas coisas piores do que continuar naquela vida. Exatamente por isso ela não perdeu a oportunidade que tinha e então saiu na noite fria e se enfiou no carro de Victor.

" Por que não estamos andando? Por que estamos parados aqui? Talvez ele esteja lendo algo.
E então ele diz em voz alta, em espanhol:
- Loção de manteiga de cacau. Hálito quente. Suor.
Meu cérebro leva um momento para registrar o significado de suas estranhas palavras e perceber  que ele está falando comigo, na verdade.
Eu me levanto rápido de trás do banco e engatilho a arma, apertando o cano contra a nuca dele.
- Dirija - digo em ingles, as mãos tremendo, segurando a arma no lugar. Nunca matei ninguém e nem quero, mas não vou voltar para aquela fortaleza. "

A vida de Victor é toda em função da ordem dos assassinos ao qual ele faz parte. Matar é sua arte e para isso sentimentos devem ser deixados de lado. Mas quando aquela jovem invade seu carro e aponta uma arma para sua cabeça algo em seu mundo começa a mudar. De repente protege-la parece estar acima de tudo e uma guerra interna e externa é travada.

Sarai e Victor acabam se entendendo de uma forma nada convencional e um elo começa a se criar entre os dois. A atração entre os dois é palpável, porém duas pessoas com histórias como a deles precisa de muito mais do que apenas uma atração para realmente sentir algo.

A vida que para ambos era o certo começa a ser questionada e nada mais parece no lugar.

A autora nos surpreendente com uma história totalmente diferente dos clichês que estamos acostumados. Um enredo cheio de emoções, ação, tiros, mortes e muito mais. Esse é primeiro livro que leio da autora e já estou completamente rendida a sua escrita. É simples, objetiva e clara.
Você se vê com o coração na mão ao tentar imaginar o que vai acontecer, mas é quase impossível.

Sarai desabrocha durante o enredo e se torna uma mulher forte e decidida. A autora aborda uma questão de sentimentos e a forma que sentimos, a forma como coisas por quais passamos são capazes de nos mudar e principalmente que todos nós temos um lado obscuro.

Nem preciso dizer que super indico A morte de Sarai. Vou ler os outros livros da série e venho aqui compartilhar com vocês.

Beijos da Carol.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar...