-->


21 junho 2017

RESENHA: FURY - NOVAS ESPÉCIES


Autor: Laurann Dohner
Gênero: Romance Erótico – e eu acrescentaria ficção!
Ano: 2015
Plataforma: Universo dos Livros Editora LTDA




Sinopse
Ellie é uma enfermeira e fica horrorizada ao descobrir que a companhia farmacêutica para qual trabalha – as Indústrias Mercile – tem feito experimentos genéticos ilegais. Os cientistas combinaram DNA de humanos com o DNA de animais, criando uma nova espécie: seres humanos mais fortes e desenvolvidos. Um desses "experimentos", o prisioneiro 416, captura o coração de Ellie enquanto ela tenta salvá-lo.
Fury – como o 416 também é conhecido – nunca conheceu compaixão ou amor. Ele passou a vida inteira em uma cela, acorrentado e sofrendo abusos. Ellie, a única mulher em quem ele confiou, o traiu, e agora Fury está livre e à procura de vingança. O ex-prisioneiro jura acabar com a vida da enfermeira que o salvou, contudo, quando ela finalmente está em suas mãos, a única coisa que Fury não quer fazer com esta mulher pequenina e sexy é machucá-la. 



Divas e Divos! Hoje a resenha está muito atraente!
Fury é o primeiro livro da série Novas Espécies, que conta com mais 13 livros, sempre contando o romance de uma nova espécie – mesmo sendo casais diferentes, é interessante ler na sequência devido os acontecimentos secundários.
Desde que li a sinopse, fiquei super curiosa para conhecer o que seriam essas novas espécies, e confesso que lendo o primeiro livro só tive mais vontade em continuar os próximos romances.
Fury é um humano modificado geneticamente com DNA canino, que antigamente era 416: um dos experimentos das Indústrias Mercile. Durante boa parte da vida ele viveu numa cela, acorrentado e servindo de cobaia para que os médicos monstros da Mercile testassem todo tipo de droga. E ainda fizessem testes de procriação cruzando os machos novas espécies e fêmeas.
Como complemento a esse cenário de horror, as novas espécies (tanto machos como fêmeas) sofriam abusos por parte de alguns funcionários.
Esses trechos são bem fortes, e o leitor precisa toma um chá de aguenta-coração.
Agindo como uma espiã, a enfermeira Ellie começou a trabalhar na companhia que fazia esses experimentos para reunir provas e entrega-los às autoridades.
Ela sempre observou aquele maravilindo nova espécie, e ansiava poder ajudar a tirá-los daquele inferno.
Infelizmente, Ellie presencia um ato de violência sexual contra Fury e age para salvá-lo. Fury assume uma culpa que não era sua e Ellie não está mais perto para ajudar. Ele jura que um dia irá encontrá-la e se vingar com suas próprias mãos.
Finalmente, as novas espécies são libertadas e abrigadas em Homeland, uma comunidade cedida pelo governo para que elas pudessem viver livres e aprender como viver em sociedade.
Ellie trabalha em Homeland, atuando como tutora das novas espécies fêmeas.
E como dizem que o mundo dá voltas, ela acaba se esbarrando com Fury, o vingador.

 “- Você devia correr se tem cérebro. Estou lutando para me controlar, e não faço ideia de qual lado meu irá ganhar. Nunca se esqueça de que uma parte de mim é animal. ”

Eu já estaria terminando a São Silvestre se fosse a Ellie!!!
Mas nessa história de vingança, Fury sabe que deseja muito mais que isso com Ellie, afinal ela foi a corajosa espiã que salvou seu povo. E ele não sabe qual o limite entre seu desejo por vingança e por Ellie.

“- Ah, Ellie- disse ele numa voz áspera – Eu quero você. Você não é sabe? Isso está muito além do que algo simples como vingança. Me diga sim, para que eu possa dar a nós dois o que precisamos.”

Como Ellie e Fury são o primeiro casal nova espécie e humano, tudo é novo, e eles enfrentam muitas dúvidas e preconceitos. O desejo que Fury tem por Ellie é intenso e literalmente animalesco – ele só pensa naquilo!- os coloca em situações comprometedoras e muito engraçadas. Afinal, as novas espécies possuem os sentidos mais aguçados, e os cheiros são algo muito bem notados por eles. Essas partes da história vão arrancar risadas de você!
Apesar de todos os obstáculos que o casal tem que enfrentar para ficar junto, o romance flui de uma forma muito natural, e ver as novas espécies evoluindo e construindo uma vida de liberdade é um ponto emocionante durante a leitura.
Sobre a escrita, eu achei a autora muito criativa na criação de todo cenário e personagens, só achei que ela contou algumas coisas repetidas vezes, e em algumas eu me perguntava: poxa, isso de novo?
Porém, é uma série que recomendo para você que gosta de ficção e de romance hot, aliás, bem hot.
Eu devorei Fury em dois dias, e logo já parti para o segundo livro da série que também é ótimo! Mas isso é assunto para uma próxima resenha!


Por Lori Linhares

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar...