-->


09 setembro 2016

RESENHA NAS AMARRAS DO AMOR

Resenha Nas Amarras do Amor - Cris Andrade


 Compre o livro

Título: Nas Amarras do Amor
Autora: Cris Andrade
Gênero: Romance
Plataforma: Amazon
Ano: 2016

Sinopse

Paul O'Malley e Ana Thompson se amam desde a adolescência e planejavam casamento, porém uma atitude impensada de seu irmão gêmeo destrói os planos do casal.
Paul acredita que Ana o traiu com seu irmão gêmeo, Charlie. Mesmo com as dúvidas rondando sua cabeça ele prefere acreditar no irmão ao invés de buscar respostas com sua amada.
Ana se vê grávida e sozinha. Abandonada pelo homem que ama, mas não confia nela.
Os anos passam e a verdade vem à tona.
E agora o que eles devem fazer?
Paul quer o perdão. Ana deve perdoá-lo?
Toda essa trama é contada pelas filhas do casal que após uma conversa com a mãe ficaram sabendo de tudo que aconteceu no passado dos pais e resolveram por no papel.
Uma história de amor narrada de forma diferente e divertida.

Paul O'Malley - "Ela não podia ter me traído!"

Ana Thompson - "Ele tinha que ter acreditado em mim!"



Oiii pessoas... 

Nas amarras do amor é narrado em um mistura de terceira e primeira pessoa. Mas calma que não fica confuso, a história é super leve e te faz querer saber cada vez mais. 

Nas amarras do amor, primeiro livro da trilogia Nas marras da autora Cris Andrade conta a história de Paul e Ana, mas um dos diferenciais entre tantos desse livro é que essa história é narrada pelas filhas do casal, as gêmeas Juliene e Bianca o que torna tudo muito mais divertido. 

A autora conseguiu de forma inacreditável intercalar a narração entre os personagens e ainda nos presentear com cenas de diálogos no presente. 

– Oi pessoal... Então, aqui quem fala é a Juliene...
– E a Bianca. Somos irmãs...
– Gêmeas... Às vezes isso pode parecer um fardo, mas não é. Nós nos amamos.
– Apesar das brigas, vale salientar. Tudo bem com vocês?
– Chega de enrolação, Bia. As pessoas estão bem e querem um novo romance para ler. Estamos aqui porque temos uma história pra contar...


A história começa a ser narrada no Arizona, no ano de 1998 quando Paul e Ana eram apenas dois jovens que se amavam, mas por ter não maturidade o suficiente e confiar que o amor deles era mais forte que os tropeços que a vida dá quase perderam a chance de ser feliz. 
Paul é um homem teimoso, mas com um grande coração. Ele é filho de fazendeiros e tem um irmão gêmeo, Charlie, que também é apaixonado por Ana. 
A família dos dois, mais exatamente o pai da Ana e a mãe do Paul são contra o namoro dos dois, por uma confusão que ocorreu há muitos anos atrás e que ficamos sabendo no desenrolar da história. Por esse motivo Ana e Paul pensam em fugir para viver o seu grande amor. 

– Como assim fugir? Me explica o que está acontecendo Paul, por favor!? E... O que houve com seu cabelo? – Perguntou Mamãe assustada.
– Ana, não temos muito tempo. Logo seu pai escuta e estamos fritos. No caminho eu te explico tudo. Anda logo, amor.


Então quando numa bela noite quando supostamente Paul aparece no quarto de Ana e pede que ela arrume uma mochila que eles irão fugir, ela não pensa que algo esta estranho nessa história. Ana deixa apenas um bilhete para sua mãe e sai noite a fora com seu amado, porém durante o trajeto ela começa a perceber as diferenças e ver que aquele na verdade é Charlie e não Paul. Os dois acabam sofrendo um acidente e Ana acorda em uma cama de hospital. 
Charlie não sobreviveu, mas ela por sorte sofreu apenas alguns arranhões e para completar descobre que esta grávida de gêmeos. Ela fica radiante, mas tudo vai por água a baixo ao perceber a frieza com que Paul passa a trata-la. 
Paul amava Ana com todo o seu coração e receber aquela carta do irmão, contando que na verdade Charlie e Ana estavam fugindo juntos, destruiu seu coração. Mas o plano dos dois deu errado e agora Charlie estava morto e Ana estava ali com ele, grávida de gêmeas que no fundo ele sabia ser dele, mas seu orgulho ferido jamais iria aceitar. 

– Foda-se. Desse jeito está difícil. – Resmungou ele.

– Tem sido muito, mas muito difícil para mim, aguentar tudo que estou aguentando e nem por isso estou dando chilique por aí. Nem reclamando da vida. Não quero você perto dos meus bebês. Eles não têm pai, isso foi definido ainda no leito daquele hospital quando você me disse que não queria me ouvir e por sinal não fez isso até hoje. Dois meses se passaram, Paul. Dois malditos meses e você só tem se afastado de mim a cada dia que passa. Me acompanhar ou ser meu motorista na ida as consultas não é ser participativo e sim prestativo. Meus bebês só têm uma mãe, duas avós e um avô. - Berrou Mamãe, já sem paciência.


Ele diz que ira cuidar de Ana e das meninas, mas não passará disso. As coisas entre os dois vão de mal a pior e com o decorrer dos anos cada um vai seguindo seu caminho. Mas o amor permanece lá e como costumo dizer, o que tiver que ser será. 
Nem preciso dizer que amei a história e que vale super a pena vocês irem conferir o final desse envolvente enredo. Venha rir, chorar, amar, odiar e se amarrar nessa incrível história.


Um grande beijo Carol Cappia

Um comentário:

  1. Ainnnn que linda!!!
    Amei a resenha! Ficou perfeita ❤
    Descreveu super bem o enredo e ainda deixa com vontade de quero mais. Vou ali reler meu filhote 😍❤
    Obrigada Divã da Leitura!
    Obrigada, Carol ❤

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar...