-->


25 fevereiro 2016

RESENHA O ÚLTIMO DO CANALHAS - LORETTA CHASE

Título: O Último dos Canalhas
Autora: Loretta Chase
Gênero: Romance de Época
Ano: 2015
Editora: Arqueiro

Sinopse

O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela.
Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça.
Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais.
Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.


A leitura começa com a apresentação da genealogia ‘canalha’ da família Mallory, sendo Vere Aylwin Malloory, Sua Graça, o último canalha da linhagem. Após uma sucessão de funerais dos membros da família, Vere está com o coração endurecido devido as perdas e na posição de tutor – puramente nominal - dos filhos de Charlie (Elizabeth, Emily e Robin), seu primo mais querido que acabara de falecer. Vere se apega à Robin, no entanto o menino contrai difteria e acaba morrendo.

A partir daí, Sua Graça, que já era conhecido por suas libertinagens, mergulhou na vida de devassidão e bebedeiras para tentar esquecer sua dor, e não sofrer.

Então, num início de tarde após uma discussão com seu criado Jaynes sobre seu estilo de vida boemia, Vere sai rumo a uma taverna a fim de algumas canecas de cerveja, no entanto se depara com um cabriolé que quase atropela um cavalheiro, e ainda por cima é dirigido por uma mulher acompanhada de um mastim negro. Ele muito curioso, resolve correr atrás do veículo. 

A condutora do cabriolé era nada menos que a jornalista Lydia Grenville, que acompanhada de Susan, perseguia uma cafetina que abusava de garotas muito jovens, iniciando-as na prostituição.

No entanto, Sua Graça a impede de continuar a perseguição, e os dois logo iniciam uma discussão que atrai uma platéia para completar todo o alvoroço.

Lydia arregalou os olhos...
- O senhor é profundo demais para mim, Sua Graça. Meu cérebro minúsculo simplesmente não consegue acompanhá-lo.
Os olhos verdes dele brilharam.
- Talvez a touca esteja apertando muito a sua cabeça.

E nesse inesperado encontro Lidya desfere um golpe no queixo dele, que deixa a platéia surpresa e Vere furioso.

A partir daí, Vere começa a perseguir Lydia tentando seduzi-la e vingar-se dela, no entanto os dois acabam se envolvendo em uma série de aventuras hilárias e inusitadas. Sua Graça, apesar de devasso, possui um senso de humor ácido que faz a leitura sensacional.

Quem ainda não leu O Príncipe dos Canalhas – o primeiro da série, é melhor que leia antes de começar O último dos canalhas, pois há uma diferença temporal de mais ou menos 6 meses, e contém spoillers!!

Neste romance de época, Loretta mais uma vez, não decepciona seus leitores, criando uma história com personagens fascinantes e corajosos, tanto por suas atitudes como opiniões.


Por Loriana Linhares

3 comentários:

Obrigado por comentar...